Manter uma mente ativa, focada e aberta para assimilar o conhecimento requer energia. É por isso que é vital que os alunos e qualquer pessoa no processo de aprendizado tenham à sua disposição as ferramentas que lhes permitem alcançar isso.

Nesse sentido, há um grupo de vitaminas que podem ajudar a tornar mais eficientes os processos neurais e nervosos necessários para o estudo bem-sucedido. Essas vitaminas podem ser geradas pelo próprio corpo, encontradas em alimentos de origem animal ou vegetal, ou produzidas como suplementos.
Portanto, neste artigo, apresentamos uma lista de 8 vitaminas para estudar para todos aqueles que desejam ter o melhor desempenho e aproveitar o potencial desses componentes.

Vitaminas do grupo B para estudar concentrado

Do grupo de vitaminas para obter uma melhor concentração e capacidade de aprendizado, as vitaminas do complexo B estão no topo da lista por sua relevância na geração de química cerebral e na preservação e regeneração de seus tecidos:

Vitamina B1 ou tiamina

Ela transforma os alimentos em energia e é responsável pela absorção de glicose pelo cérebro, que é o que lhe dá energia para funcionar. Além disso, desempenha um papel importante na conexão entre neurônios. Levedura, gergelim e sementes de girassol, costeletas de porco e macadâmia contêm tiamina.

Vitamina B3 ou niacina

É responsável pela restauração do DNA, pelas células que possuem energia suficiente para funcionar adequadamente e pela produção de neurotransmissores. Carne, frango, alimentos integrais e pimentões são ricos em niacina.

Vitamina B6

Ajuda a produzir mielina, a substância que reveste as conexões neuronais. Além disso, metaboliza proteínas e contribui para a criação de neurotransmissores. Bacalhau, alho em pó, sálvia ou manjericão são alguns dos alimentos ricos em vitamina B6.

Vitamina B9 ou ácido fólico

Contribui para manter o sistema nervoso em ótimas condições, algo vital para o cérebro funcionar corretamente. O folato é a forma em que essa vitamina é encontrada nos alimentos, mas o corpo não a armazena.

Por outro lado, o ácido fólico é o folato na forma sintética, ou seja, o encontrado nos suplementos vitamínicos. Os alimentos que contêm folato incluem vegetais, legumes, bananas, aspargos e produtos fortificados (como a farinha de trigo branca no Brasil).

Vitamina B12 ou cobalamima

É a vitamina mais complexa conhecida até agora. Sua importância é que é um daqueles que ajuda a gerar novas células, a estimular o desenvolvimento do sistema nervoso e dos glóbulos vermelhos, além de gerar novos neurotransmissores. É uma vitamina essencial para o bom funcionamento do corpo, mas não é encontrada nos alimentos, apenas em nosso próprio corpo e nos alimentos de origem animal que o sintetizaram. Mexilhões, ostras, sardinha, cavala, salmão, cordeiro e ovos são uma fonte de vitamina B12.

Vitamina A ou retinol para estudar melhor

Outra das melhores vitaminas para estudar é a vitamina A ou retinol , importante para a boa saúde ocular, essencial para assimilar o conhecimento que envolve a leitura. Seu alto conteúdo de antioxidantes, conhecido como beta-carotenos, evita a degeneração do tecido celular e também é essencial para o desenvolvimento e reparo celular. Fígado, abóbora e vegetais de folhas verdes são os alimentos que contêm vitamina A .

Vitamina C para melhorar as conexões neurais

Por seu lado, a vitamina C ajuda a manter as conexões neurais essenciais para o funcionamento adequado do cérebro. Sendo um antioxidante , protege o corpo da oxidação causada pelos radicais livres; no entanto, essa vitamina essencial não é produzida pelo nosso organismo, por isso devemos obtê-la de alimentos ou suplementos alimentares. Goiaba, laranja e couve de Bruxelas são ricos em alimentos de vitamina C.

Vitamina E ou tocoferol para ajudar o sistema nervoso

Outra das vitaminas mais recomendadas para o estudo é a vitamina E ou tocoferol. É um antioxidante, interrompe o processo de decomposição celular e também contribui para a produção de glóbulos vermelhos e tecidos. É essencial para o funcionamento ideal do sistema nervoso. Portanto, seu consumo é essencial para a atividade cerebral. Gema de ovo, pinhões, amêndoas, damascos secos e sementes de girassol são alguns dos alimentos ricos em vitamina E.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *