Pular para o conteúdo

Saiba tudo sobre o mais famoso benefício de transferência de renda do Brasil: o Bolsa Família!

As questões sociais e a vulnerabilidade ainda são grandes problemas presentes no Brasil. Muitas famílias ainda não possuem recursos para arcar com as suas necessidades mais básicas e isso gera uma grande necessidade de intervenção.

Sendo assim, o Governo Federal brasileiro, através da política de assistência social, cria os programas que atenderão a essa população, e um desses programas é conhecido como BOLSA FAMÍLIA. Dessa forma, confira abaixo as informações mais importantes relacionadas a oferta, saiba se você tem direito e ainda como solicitá-la. Veja mais.

Saiba tudo sobre o mais famoso benefício de transferência de renda do Brasil: o Bolsa Família!

Programa Bolsa Família Fonte: JC Concursos

De forma mais aprofundada, o que é o Bolsa Família, afinal?

A situação de vulnerabilidade socioeconômica no Brasil é algo muito sério. Embora algumas pessoas não creiam, a fome é algo real em nosso país. Infelizmente a procura de emprego também é maior que a quantidade de ofertas e juntando isso com a alta inflação o resultado econômico vira catastrófico. Sendo assim, muitos encontram-se a margem, necessitando de alguma intervenção que venha ajudá-los a sanar as suas necessidades mais básicas. É nesse contexto que surge o Programa BOLSA FAMÍLIA, o maior programa de transferência de renda do Brasil.

Criado em meados de 2003, durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu compromisso principal, além de combater a extrema pobreza do país, era fazer com que as futuras gerações pudessem acessar condições melhores a partir das suas regras relacionadas a saúde e a educação. Com o passar dos anos o programa foi sofrendo alterações, como aquelas durante o governo de Jair Messias Bolsonaro, passando a ser intitulado Auxílio Brasil e aumentando o valor do recurso. Na volta do presidente Lula, em 2023, mais alterações aconteceram e, nos dias atuais, o programa está em sua melhor fase no que se refere aos seus adicionais.

Veja também: Saiba tudo sobre as novas atualizações do Programa BOLSA FAMÍLIA

Quem tem direito ao Bolsa Família

Antes de tudo é preciso ter ideia que o BOLSA FAMÍLIA é um benefício FAMILIAR. Dessa forma, se a sua família é unipessoal, você é mãe ou pai solteiro, etc., o benefício visa o atendimento do seu contexto familiar em si. Sendo assim, para saber quem tem direito ao BOLSA FAMÍLIA é preciso analisar os critérios ao todo. Estes critérios, por sua vez, estão relacionados a renda total do mês. O ponto fundamental de alerta é que para encaixar-se neles a renda per capita é de ATÉ R$ 218. Agora pegue o valor total que toda a sua família ganha mensalmente e divida pela quantidade de membros, se der até R$ 218 você possui sim o direito de ser contemplado.

Caso você já seja um beneficiário, mas, a sua renda per capita aumentou, calma, isso não significa, obrigatoriamente, que o seu benefício irá cair. Entre R$ 218 a R$ 660 os beneficiários encontram-se na regra de proteção, onde passam a ganhar, de forma PARCIAL, o benefício.

Veja também: Casa própria gratuita para os beneficiários do Bolsa Família? Confira!

Valor do Bolsa Família em 2023

Como dito anteriormente, a partir do governo de Jair Messias Bolsonaro, o valor do BOLSA FAMÍLIA aumentou consideravelmente, passando para R$ 400. Em seguida, subiu novamente, dessa vez para R$ 600, mais alguns extras que podiam ou não serem adicionados. Com o retorno de Lula, o valor manteve-se em R$ 600,00 e alguns adicionais passaram a ser mais efetivos, como, por exemplo, os seguintes:

  • Para as famílias a partir de 5 membros, soma-se R$ 142 para cada um, dessa forma, o total recebido no mês seria de R$ 710, no caso daquelas com 5 pessoas;
  • R$ 150 para as crianças na primeira infância;
  • R$ 50 para pessoas de 7 a 18 anos incompletos.

Veja também: Tudo Sobre o Empréstimo Bolsa Família em 2023

Como receber o Bolsa Família

Chegou a parte mais esperada, não é mesmo? Como receber o BOLSA FAMÍLIA e tornar-se um beneficiário, afinal? Pois bem, analisado os critérios acima e constatado que existe o encaixe, agora é hora de visitar o CRAS do seu bairro ou o central da sua cidade. Leve consigo alguns documentos fundamentais como o seu RG, CPF, comprovante de endereço e de renda, tanto o seu quanto o dos outros membros da sua família. Ao chegar lá solicite um atendimento social com os técnicos de nível superior da instituição, psicólogo e assistente social. Conte sobre as suas necessidades e sobre a possibilidade de solicitação do benefício.

Nessa ocasião os profissionais irão lhe orientar corretamente e, caso você seja beneficiado, você e sua família passarão a ser acompanhados pela instituição.

Veja também: Bolsa Família 2023: Valores e quem tem direito