Pular para o conteúdo

Indenização do SERASA: entenda TUDO que aconteceu e saiba se VOCÊ será um indenizado!

Se você é cidadão brasileiro, provavelmente, deve sentir calafrios quando o assunto é a instituição SERASA, isso por causa do papel que esta presta dentro do mercado financeiro do Brasil como uma agência de análise e formulação de relatórios de crédito, fornecendo informações determinantes sobre os riscos na aprovação de produtos financeiros as instituições credoras e estabelecendo limites no acesso a pessoas negativadas.

No entanto, o assunto que repercute no momento sobre a reconhecida agência financeira diz respeito a um possível vazamento de dados em que vem sendo cobrado uma ação indenizatória sobre. Diante disso, hoje veremos todos os detalhes que vem permeando as notícias do mundo das finanças, esclarecendo informações minuciosas sobre o que realmente aconteceu e o que o próprio SERASA afirma acerca de tudo isso.

Acompanhe abaixo e saiba ainda se você será um indenizado.

Indenização do SERASA: entenda TUDO que aconteceu e saiba se VOCÊ será um indenizado!

Indenização Serasa Fonte: ChatGPT

Entenda, com detalhes, o que realmente aconteceu 

As notícias que repercutiram pelos canais jornalísticos digitais e deram muito o que falar aos brasileiros, afirmavam um fato ilegal no qual a instituição SERASA havia sido a protagonista. O que dizia-se sobre este assunto era que os dados pessoais de certos cidadãos haviam sido vazados por meio da comercialização de informações e a quantidade de pessoas vitimadas com o ocorrido aproximava-se de 223 MILHÕES de brasileiros. É comum que os órgãos de crédito tenham acesso a essas informações sigilosas devido ao seu papel na geração de relatórios financeiros sobre consumidores de produtos e serviços bancários.

Dessa forma, ao ser constatado, o MPF solicitou que fosse indenizado cerca de R$ 30 mil a cada cidadão afetado pelo ato ilegal, além do pagamento de uma multa equivalente a 10% da fatura anual do órgão financeiro, o que ficaria na faixa de R$ 200 milhões. No entanto, o ocorrido não foi algo tão atual, as notícias é de que tenham acontecido no ano de 2021 e os afetados pela ação teriam os seus dados vendidos para outras empresas.

Sendo assim, é possível que VOCÊ tenha sido uma vítima da ocorrência e tenha informações como o histórico das suas compras, seu endereço de e-mail, dados de previdência social, renda, cartões de crédito e débito, tudo isso vendido para outras instituições do mercado. No entanto, o SERASA já foi condenado e além do pagamento dos referidos valores ainda comunique, com detalhes, o que realmente aconteceu.

Veja tambémSantander American Express Gold Card: uma super oferta de cartão de crédito para você!

Mais detalhes desta indenização 

Foi dito anteriormente que a indenização de R$ 30 mil foi solicitada pelo MPF, no entanto, um detalhe importante que não foi evidenciado diz respeito a uma ação prévia do Instituto Sigilo que solicitou, anteriormente, uma indenização no valor de R$ 15 mil. Os motivos para isso eram os mesmos: o vazamento e a comercialização de dados pessoais sobre o consumo de crédito. Atualmente, algumas das pessoas que foram vítimas do ocorrido já estão mortas.

Após a repercussão das informações, dúvidas foram levantadas pelos brasileiros sobre a lista de pessoas vitimadas, pois, o que acontece, na realidade, é que você pode ter sido afetado pela ação do SERASA e nem mesmo tenha conhecimento de fato ainda. Dessa forma, para saber ao certo se o seu nome consta nesta lista e como receber a sua indenização, um site foi lançado pelo instituto Sigilo mencionado, com todas as informações sobre este assunto. 

Acesse o site do Instituto Sigilo

Veja tambémDescubra os Benefícios Exclusivos do Cartão de Crédito C6 Bank

Afirmações do Serasa sobre o acontecido 

Apesar das notícias sobre o ocorrido em 2021, a instituição SERASA segue afirmando que não existem provas satisfatórias sobre a invasão dos seus sistemas e o vazamentos dos dados. A empresa também segue dizendo que o pedido do MPF foi indeferido assim como o pedido do Instituto Sigilo. No entanto, o importante a se fazer nesse momento é continuar atento aos alertas do MPF e acompanhar continuamente também as colocações da própria agência de relatórios, ficando por dentro das novidades e acessando ao canal que notifica quem e como solicitar os seus R$ 30 mil. 

Ademais, mesmo que você não tenha sido um dos afetados pelo vazamento, observe a estas informações expostas como um alerta e um incentivo para procurar e solicitar os seus direitos em qualquer caso parecido. 

Mantenha-se atento as notícias lançadas pelo MPF

Veja tambémPrograma Desenrola Brasil: saiba agora o melhor jeito de renegociar a sua dívida